Guerra do Contestado ( 1912- 1916)

Guerra do Contestado ( 1912- 1916)

Além de Canudos, outro importante movimento messiânico ocorreu na fronteira entre o Paraná e Santa Catarina, numa região contestada (disputada) pelos dois estados. Nessa área — que ficou conhecida como Contestado — , era grande o número de sertanejos sem-terra e famintos que trabalhavam sob duras condições para os fazendeiros locais e duas empresas norte-americanas que ali atuavam: a Southern Brazil Lamber and Colonization, de exploração de madeira e colonização, e a Brazil Railway, ferroviária. Os problemas sociais e a disputa pela terra agravaram-se quando a empresa Brazil Railway passou a contratar trabalhadores em outros Estados para a construção da estrada de ferro, pagando salários muito baixos. Em 1910, quando a ferrovia ficou pronta, a empresa mandou embora todos os seus funcionários — mais ou menos 8 000 homens. Sem casa, sem dinheiro e sem ter como voltar para seus Estados, eles passaram a perambular pela região, saqueando, invadindo propriedades e até se oferecendo como jagunços (capanga, homem armado a serviço de um coronel) aos coronéis. Tudo isso fez crescer muito as tensões sociais e políticas na região.


Foi além da narração da guerra, ao construir uma teoria do Brasil cuja história seria movida pelo choque de etnias e culturas. (…) O conflito entre Canudos e a república resultou, para Euclides, do choque entre dois processos de mestiçagem: a litorânea e a sertaneja. O mestiço do sertão apresentaria vantagem sobre o mu aio do litoral, devido ao isolamento histórico e à ausência de componentes africanos, que tornariam mais estável sua evolução racial e cultural.
A Assembléia dos Estados Gerais era uma instituição parlamentar antiga, que não se reunia havia 175 anos. Participavam dela os representantes dos três estados. Entretanto, seu sistema de votação era feito por estado, cabendo um voto para cada ordem. Assim, clero e nobreza, unidos, teriam sem



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *