A História da Guerra das Rosas

A complicadíssima Guerra das Rosas começou em 1455 por duas razões: a população da Inglaterra ficara enfurecida com o resultado da Guerra dos Cem Anos e as duas casas ducais estavam competindo pelo trono inglês. A Guerra dos Cem Anos finalmente terminou em 1453 e muitos ingleses ressentiam ter pagado tantos impostos para sustentar um combate que, no final, havia perdido todos os terreitórios ingleses na França.

Para piorar as coisas, a Casa de York afirmava que o rei Henrique VI (1421 – 1471) e sua mulher, Margaret d’Anjou, da Casa de Lancaster, haviam assumido o trono por engano. Ricardo, duque de York, acreditava que sua reivindicação ao trono era superior, já que descendia do terceiro filho do rei Eduardo III, enquanto o rei Henrique VI descendia do quarto filho daquele monarca.

Em 1450, Ricardo forçou o rei a reconhecê-lo como herdeiro ao trono. Em 1453, o rei Henrique VI sofreu de insanidade temporária e, no mesmo ano, sua mulher teve um filho que obviamente, passou a ter precedência sobre a reivindicação do duque de York. O rei se recuperou em 1454 e Ricardo, vendo-se excluído da câmara real, tomou as armas, iniciando a Guerra das Rosas entre a Casa de Lancaster, que exibia uma rosa vermelha como emblema, e a Casa de York, com sua rosa branca. O conflito duraria trinta anos.

A Casa de York venceu a Batalha de Saint Albans em 1455, mas em 1459, Ricardo e seus principais partidários fugiram do país, voltando depois para vencer a Batalha de Northampton, em 1460, na qual o rei Henrique VI foi feito prisioneiro. A rainha Margaret continuou a lutar e suas forças venceram a Batalha de Wakefield. Ricardo foi morto na batalha e seu filho Eduardo assumiu a liderança da Casa de York, ajudado pelo conde de Warwick.

Batalha de Tewkesbury.

A Casa de York venceu a Batalha de Towton em 1461 e Eduardo foi coroado rei Eduardo IV. Logo após a coroação, o conde de Warwick trocou de lado e, em 1470, já conseguira forçar o jovem rei a procurar abrigo na Holanda. Henrique VI foi coroado novamente. Eduardo voltou da Holanda e venceu a Batalha de Barnet, na qual Warwick foi morto: a rainha Margaret foi derrotada na Batalha de Tewkesbury, em 1471, e feita prisioneira: o filho de Henrique VI foi assassinado, e o rei, morto na Torre de Londres.

Em 1483, Eduardo IV morreu e foi sucedido por seu filho de 12 anos. Eduardo V. Ricardo, duque de Gloucester, usurpou o trono em 25 de junho de 1483, e tanto o rei-criança quanto seu irmão mais novo foram assassinados, provavelmente por ordens de Ricardo. O rei Ricardo III governou o país por dois anos, antes de ser derrotado e morto na Batalha de Bosworth Field. Henrique Tudor, conde de Richmond, que havia vencido a batalha, assumiu o trono como Henrique VII, iniciando a dinastia Tudor. Ao casar-se com uma princesa da Casa de York, pôs fim aos conflitos.


Lembre-se, este site também é seu! Divulgando esta história, você trará mais visitas ao site e nos dará força para manter o mesmo sempre atualizado.

About Diamond