História e Biografia de Papa Paulo VI

Papa Paulo VI – Giovanni Montini, nasceu no dia 23 de setembro de 1897, em Concesio, perto de Brescia.

Filho de um deputado católico lançado pela ação social, que renunciou ao parlamento de 1945, opondo-se ao fascismo. Sua Santidade, que havia sido ordenado jovem, em 1920, foi iniciado em boa hora nas ductilidades da diplomacia.

Exerceu também as funções de capelão dos estudantes católicos. Foi um capelão de vanguarda combativo e apaixonado.

Ao lado de Pio XII, foi conhecendo as questões concretas da Igreja. Os Assuntos Ordinários permitem com efeito um contato direto com os problemas mais humanos e de caráter mais prático do catolicismo.

Depois coube-lhe familiarizar-se com as grandes questões internacionais. Sem embargo, em seu jornal de Assuntos Ordinários, o Papa Paulo VI registrou uma prova dupla: o fracasso, na própria Itália, da política de De Gasperi e, na frança, a quebra do movimento dos padres-operários. Paulo V havia, com efeito, apoiado ambas as experiencias. Falou-se então, de ostracismo o que resultou exagerado.

Não obstante, o Pró-Secretário, longe de ser nomeado Secretário de Estado (Pio XII não queria ninguém nesse cargo) e de ser designado cardeal, foi afastado da Cúria. Cabe assinalar que o outro Pró-Secretário, Dom Tardini, de mais idade que Paulo VI, havia sempre recusado o capelo e que, por isso, era difícil a Montini Aceitá-lo.

Pio XII o nomeou, finalmente para o arcebispado de Milão, o mais importante da Itália.

Chegou à populosa urbe em janeiro de 1955, precedido de uma reputação de homem de esquerda, de intelectual e de bom administrador. Assim em pouco mais de sete anos de experiência pastoral, Paulo VI foi adquirindo tudo o que faz dele um dos Papas mais preparados de quantos reinaram o Vaticano.

Em milão, não se revelou , nenhum modo, um homem de extrema esqueda, desenvolvendo, em compensação, uma ampla ação social: assíduo em visitas a hospitais e fábricas, criador de um considerável número de escolar, etc.

A própria experiência pareceu inclusive, modificar suas concepções sobre os padres-operários, precisamente porque lhe pareceu que o fim podia ficar comprometido pelos meios utilizados a respeito.

O Arcebispo de Milão queria conhecer bem sua época e até as distrações da multidão. De noite, no Arcebispado contemplava os programas mais populares da televisão. Às vezes lia novelas populares.

Paulo VI foi o primeiro Papa a sair da Itália desde Pio VII, que em 1804 foi a Paris para a coroação de Napoleão Bonaparte.

Foi o primeiro sucessor de Pedro a utilizar o avião como meio de transporte. Paulo I foi eleito em 26 de junho de 1963.


Lembre-se, este site também é seu! Divulgando esta história, você trará mais visitas ao site e nos dará força para manter o mesmo sempre atualizado.

About Diamond