História e Biografia de Jean Baptiste Debret

Jean Baptiste Debret era filho de um modesto funcionário público. Na sua família existiam alguns artistas, o que facilitou o seu processo de formação como pintor e desenhista. Esteve particularmente ligado ao pintor e líder revolucionário Jacques-Louis David, que era seu primo. Este tornou-se o mais importante pintor encarregado de retratar Napoleão. Debret, protegido por seu primo, tornou-se pintor histórico e oficial do imperador.
Quando Napoleão foi derrubado, em 1815, Debret pensou em deixar a França.
O Brasil era famoso por um verão que durava o ano inteiro e encontravase numa fase de grandes transformações desde a chegada da Corte portuguesa, em 1808. Essas considerações levaram Debret a escolher o Brasil e a participar da chamada Missão Francesa, que a serviço do governo português, devia realizar vários trabalhos artísticos e arquitetônicos, além de criar, no Rio de Janeiro, uma academia de belas artes.
Depois de permanecer no Brasil durante quinze anos, Debret retornou à França em 1831, levando os seus desenhos, que foram transformados em litografias e publicados em álbum. Ele havia observado e retratado: a natureza, o mundo oficial, vários fatos relativos ao processo de independência, o Rio de Janeiro, a então pequena cidade de São Paulo, os sertões e as fazendas do Sul do país, os negros, as casas, as ruas, índios mestiços e brancos.

O autor revela, em várias passagens, um pensamento eurocêntrico. Mesmo assim, a maior parte da obra pictórica e textual desse artista francês continua a ser um dos mais importantes documentos sobre um período crucial da história do Brasil. (Adaptado de CAMPOS, 2001, pp. 19-21).

(1768-1848).

Leia Mais:
História da Escravidão no Brasil


Lembre-se, este site também é seu! Divulgando esta história, você trará mais visitas ao site e nos dará força para manter o mesmo sempre atualizado.

About Diamond